A Revolução do Cérebro

É fato a mutação que estamos vivendo hoje na esfera de gestão de pessoas. Muito tem se falado em investir em material humano, mas qual a forma mais efetiva e garantida de mensurarmos um retorno?

Mais do que gerir pessoas as empresas, precisam despertar para o novo desafio contemporâneo de aprender a gerenciar cérebros. O sucesso das empresas está diretamente ligado à capacidade da liderança moderna de aprender cada vez mais a gestão direcionada no cérebro humano.

Desde o surgimento da era do conhecimento, nos anos 80, e a década do cérebro, nos anos 90, repaginamos por completo o termo “mão de obra” que reduz o colaborador a um mero participante mecânico atuando de forma limitada dentro da empresa, foi justamente aí que surgiu a expressão “cérebro de obra”. Nesse exato momento as empresas descobriram o óbvio: as pessoas são melhores e produzem mais quando pensam!

A Neurociência (Ciência que estuda como o cérebro produz o comportamento humano) e a Neurolinguística nos possibilitam criar estratégias práticas para serem implementadas no segmento de RH.

a-revolucao-do-cerebro

Se é o cérebro o agente responsável por toda produção de comportamentos, emoções, escolhas, decisões, planejamento entre outras muitas coisas, deveria ser ele o foco central da nossa atenção e investimento. Quando temos um problema e queremos solucioná-lo vamos diretamente à causa e não no efeito provocado por ele.

Hoje é fundamental cérebros ativos, saudáveis e estimulados. A sociedade precisa urgentemente de seres humanos que desenvolvam e utilizem a maior de suas potencialidades: sua atividade cognitiva.

Dentro do ESPAÇO DO CONHECIMENTO produzirei uma série de artigos que na base, terão a mesma temática: CONEXÃO CÉREBRO RH. Será um espaço alquímico onde encontraremos os mais variados temas da atualidade sobre como podemos renovar o setor vital dentro de nossas empresas: o de Talento Humano.

Mais do que gerir pessoas as empresas precisam despertar para o desafio contemporâneo de aprender a gerenciar cérebros.

Um forte abraço,
Izabel Monteverde

[email protected]

 

0 interações

Deixe seu comentário

Quer compartilhar suas ideias?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *