Pensando Desenvolvimento Organizacional

Com 2011 batendo à porta, novas expectativas e planos vão sendo desenhados e as pessoas pensam e repensam suas ações, seus projetos, seus produtos e suas práticas… Assim é a rotina da área de gestão de pessoas, que tende a ser ainda mais presente neste período.

Fase de estabelecer novas estratégias para o ano que se inicia, de buscar novos parceiros para os novos projetos e de obter mais excelência nos projetos existentes.

Diante de tanto trabalho, um aspecto é primordial para o desenvolvimento da organização – a qualidade. Pensando nesta questão, as empresas buscam diferenciais e possibilidades de definir ações que superem cada vez mais os resultados já obtidos.

Mas aqui vale apontar uma questão. O processo de desenvolvimento das pessoas influi no processo de desenvolvimento da empresa, mas cada pessoa recebe também da empresa a influência de sua cultura, missão, valores e procedimentos, estas influências recíprocas estabelecem um equilíbrio dinâmico e vivo gerando aculturamento permanente.

Desta forma, as organizações perceberam que é tão importante cuidar das pessoas quanto do negócio e buscam meios para agir com eficácia. Sendo assim, destaca-se a necessidade de mapear melhor as competências, definir os critérios e instrumentos de avaliação, prover a organização de pessoas adequadas ao perfil organizacional e comportamental do cargo, além dos programas de desenvolvimento organizacional.

Nesta busca pelo melhor instrumento de avaliação para alimentar os subsistemas de RH descritos, percebe-se a Grafologia como excelente meio para obter os resultados desejados e com vantagens competitivas para a empresa, como: Melhor relação custo x benefício; Um dos instrumentos de investigação da personalidade mais completos; Única ferramenta que nos dá informação sobre o caráter; 100% de margem para identificação da letra; Fidedignidade de informações, sem interferência do avaliando; Facilidade e rapidez na aplicação; Capacidade de abrangência; Identificação de traços estruturais e circunstanciais da personalidade; além de oferecer de 95% à 98% de margem de acerto.

0 interações

Deixe seu comentário

Quer compartilhar suas ideias?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *