Posts

Compaixão ou Resultados? O custo dos conflitos nas organizações

Quanto tempo desperdiçamos em conflitos ao invés de produzir ?

Um estudo internacional realizado em 2008 no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos demonstrou que em média, são gastas mais de duas horas por semana e por colaborador em consequência de conflitos organizacionais.

Conflitos de todo tipo comprometem o bem estar individual e coletivo e como consequência, a produtividade despenca. Segundo Éric Albert, médico psiquiatra, consultor e referência das maiores corporações francesas no campo do estresse e do comportamento, a degradação das relações entre colaboradores constitui o primeiro fator de stress nas empresas.

Encontramos nas organizações, um vasto campo para exercitarmos a comunicação compassiva. No mundo atual, pode parecer paradoxal associar compaixão a resultados, principalmente em ambientes de alta competitividade e muita pressão, porque o termo é muitas vezes, confundido com falta de firmeza ou assertividade.

Segundo o Marshall B. Rosenberg, PhD. em Psicologia e autor do livro “Comunicação Não Violenta”, é de nossa natureza gostar de dar e receber de forma compassiva”. Paradoxalmente, somos todos violentos e com frequência, não o reconhecemos porque nossa visão da violência é aquela de matar, espancar e guerrear. Leia mais